Histórico

PROJETOS SOCIAIS DE QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E INCLUSÃO DIGITAL

Em 2004 – Inicie minha trajetória na área da educação como professor de informática na ONG – Comunidade Kolping Padre Teodoro da Vila Belém, Obra Social da Paróquia Santo Antônio da Vila Belém. No mesmo ano conheci integrantes do Coletivo Diversidade Cultural que era formado por diversos grupos de juventude de Belo Horizonte e região Metropolitana, lá eu conheci a  a galera da ONG Contato, que nos convidou para formar uma rede afim de desenvolver projetos para a Juventude. Nesta mesma época fomos convidados a participar do Consorcio Social da Juventude  – Programa piloto do Programa Primeiro Emprego, idealizado no Governo Lula, na ocasião fui um dos coordenadores executivos do Programa.

Em 2008 fui Educador Coordenador do Projeto COM.Dominio Digital Belo Horizonte – Formação de Jovens para o Mundo do Trabalho; (AMAS-PBH- INST. ALIANÇA).Posteriormente trabalhei na Coordenação do Programa BH Cidadania  – SMPS como Coordenador Pedagógico Programa dos Telecentros CRAS/BH Cidadania – PBH; Responsável pela articulação do Programa de inclusão Digital no âmbito dos CRAS e pela formação de jovens professores de T.I. Por último fui Coordenador do Programa Nacional de Inclusão Digital nas Comunidades – Telecentros.BR  – Prodabel/MCTI/MC, assessorando as prefeituras da região metropolitana parceiras da PBH.

Recentemente – 2015. co-idealizei e sou coordenador Executivo (Voluntário) do Projeto Preparando o Futuro – Formação de Jovens para o Mundo do Trabalho (Kolping Vila Belém). Objetivo principal oportunizar acesso a qualificação profissional e atividades de socialização para Adolescentes e Jovens.  Fui Presidente  da Comunidade Kolping Padre Teodoro da Vila Belém – Obra Social da Paróquia Santo Antônio da Vila Belém e atualmente sou o  diretor Estadual Obra Kolping do Brasil;

TRAJETÓRIA POLÍTICA

1º Emprego e Movimento Estudantil – Ensino Médio

(1997-2000) Comecei a me interessar por política aos 14 anos de idade quando era funcionário do Sindicato dos Trabalhadores da UFMG e CEFET-MG. Fui fortemente influenciado pelo movimento sindical que contestava as privatizações do Governo de Fernando Henrique Cardoso. Dois momentos muito fortes marcam esta época, a maior Greve dos servidores das universidades federais e a campanha da então vereadora Jô Moraes – PC do B, para salvar o Hospital das Clinicas – Hospital da Universidade. O Sindicato influenciou minha militância e me tornei líder estudantil na maior Escola Publica de Minas Gerais, a Escola Estadual Governador Milton Campos – Estadual Central, onde colaborei na Luta pelo Passe Livre Estudantil e na luta contra a privatização da Unidade II do Colégio que na época quase foi comprada pelo Minas Tênis Clube.

Movimento Estudantil Universitário – (2002-Atual)

Estudante de Turismo em Universidade Privada – PUC-MG, a luta era para garantir que estudantes sem condições financeiras de manter as mensalidades em dia não interrompessem os estudos. Vale lembrar que neste época não existia o PROUNI e nem políticas de Cotas. Também fui representante dos alunos no Colegiado da Escola Superior de Turismo e participei de diversas mobilizações com outros lideres estudantis da cidade. Destaque para participação no Fórum Social Mundial em Porto Alegre. Na Pós-graduação participei do Colegiado representando os alunos do Mestrado em Estudos do Lazer, e hoje, estudante de doutorado sou da direção da Associação Nacional dos estudantes de Pós-Graduação – ANPG.

Movimento Comunitário e Orçamento Participativo (2004-Atual)

No período que fiquei sem estudar por não conseguir pagar as mensalidades, me envolvi de cabeça com as lutas de minha comunidade e de bairros/vilas vizinhos. A pedido do então pároco da Paróquia Santo Antônio da Vila Belém – Padre Paolo Petrica, organizei junto com a Juventude Kolping e com outros coletivos juvenis do bairro São Salvador, a população afim de buscar recursos para melhorias locais pelo Orçamento participativo. Conseguimos aprovar recursos para remoção de famílias da área de risco da Vila Barroquinha, Recursos para urbanização do Beco Santo Antônio, para construção da Área de Esporte e Lazer do Bairro São Salvador, para urbanização da Rua São Cosme no bairro Glória e para a Construção da UPA Noroeste. Também apoiamos a construção de diversos empreedimentos entre eles o Espaço Dia do Idoso – Bairro Dom Cabral, o Espaço BH Cidadania da Vila São José, a Reforma da Escola Monsenhor Arthur do Caiçara e a Construção do Teatro do Alípio de Melo. Também este com outras lideranças da Regional Noroeste nas articulações e mobilizações para aprovar a Obra do O.P. da Praça São Vicente. O envolvimento com as demandas do bairro me fez buscar a história do bairro São Salvador e se tornou o meu projeto de iniciação cientifica que depois virou o meu Trabalho de Conclusão de Curso. Atualmente é representante do Bairro São Salvador na Comissão de fiscalização das Obras do Orçamento Participativo Noroeste.

Movimento Kolping (1999-Atual)

Funda com amigos o grupo de Jovens Interação – Juventude Kolping/Paróquia Santo Antônio. O grupo foi responsável pela realização de diversas atividades de formação de novas lideranças, formação política, realização de eventos sócio-culturais, atividades comunitárias, atividades de turismo juvenil em Minas Gerais, além de ter sido protagonista na mobilização de novos atores na busca de melhorias para a região. O grupo também participou da Rede Diversidade Cultural/FAE/UFMG, junto com a ONG Contato, sendo também responsável pela ouvidoria do Programa Piloto do Governo Lula de Primeiro Emprego. Neste período estive muito envolvido com debates de construção de políticas publicas para a juventude. Em 2011 se torna presidente da Comunidade Kolping Padre Teodoro da Vila Belém que é a Obra Social mais importante da Paróquia Santo Antônio da Vila Belém. Em 2013 se torna presidente da Federação da Obra Kolping de Minas Gerais. Em 2015 cria o projeto Preparando o Futuro hoje em funcionamento em 3(três) comunidades.

Movimento Regional Noroeste

Luta junto com outras lideranças comunitárias para garantir os legados prometidos em função da realização da Copa do Mundo, travando embates para garantir a implantação do BRT Noroeste/Pampulha. Juventude, Inclusão Digital e Qualificação Profissional É ativista de politicas de qualificação profissional e inclusão Digital para a juventude, atuando como educador Social e coordenador de projetos sociais na Prefeitura de Belo Horizonte. Em 2011 – Na Cidade de Vitória – ES durante a 10ª Oficina de Inclusão Digital, conhece hackers/ativistas do movimento #opendata e incorpora esta causa a suas bandeiras de luta. Nas Eleições – 2012 foi candidato a vereador em Belo Horizonte e obtém 2.660 Votos. Fica em 112 lugar entre os 1286 candidatos que disputaram as eleições sendo o 4º Mais votado da Regional Noroeste da Cidade (Zona 029).Em  Novembro de 2015 é homenageado na Câmara Municipal de Belo Horizonte pelos trabalhos prestados a comunidade Negra

Currículo Completo na plataforma Lattes

 

 

 

Anúncios